Aguarde. Carregando informações.

Laca Rolamentos

(82) 2126-9999 / (82) 3436-1681 | (79) 3241-7372 (82) 98144-1935

Apesar de evolução tecnológica, Márquez e Rossi defendem que MotoGP segue um campeonato "de pilotos"

Mas ambos os campeões defendem que estilo de pilotagem mudou radicalmente nos últimos anos com as inovações tecnológicas.

Nos últimos anos, o desenvolvimento técnico passou a ter mais importância na MotoGP, da aerodinâmica até inovações como o holeshot. Cada fabricante trata de se manter na vanguarda para proporcionar a melhor moto a seus pilotos, o que vem levantando dúvidas sobre o papel que eles seguem desempenhando em termos de performance.

Testemunha viva da evolução nos últimos 20 anos, Valentino Rossi acredita que a MotoGP segue um campeonato mais de pilotos do que de engenheiros, mas reconhece que agora é mais importante ter uma boa moto do que no passado.

"Certamente é diferente. Não sei se o aspecto humano está menos presente, não tenho certeza. Creio que seja mais ou menos o mesmo. Talvez no passado o piloto podia fazer mais diferença, talvez 60% o piloto e 40% a moto".

"Hoje é mais 50-50, talvez um pouco menos. Mas acho que não tenha mudado muito. Acredito que os melhores pilotos estarão na frente e a situação é mais ou menos a mesma, porque o melhor ganhará no fim".

Marc Márquez, o único piloto capaz de vencer com a Honda desde Dani Pedrosa em 2017, acredita que agora os pilotos são mais capazes de impor seu talento e fazer a diferença, em comparação ao passado, graças a um grid mais competitivo do que nunca, além da igualdade entre equipes oficiais e as satélites.

"Como disse Valentino, acho que o piloto segue fazendo mais ou menos a mesma diferença. E isso é algo que precisamos manter. Claro que agora, com a eletrônica no mesmo nível, as motos com quase o mesmo rendimento entre as oficiais e as satélites, isso ajuda muito".

"Uma equipe ou piloto de satélite que não tinha nenhuma chance de ganhar há dez anos hoje tem uma oportunidade, incluindo lutar pelo campeonato, porque as motos não são totalmente diferentes".

"As novidades chegam um pouco mais tarde, mas não são coisas muito importantes. Isso ajuda. Os pneus melhoraram e, com isso, uma aderência muito alta. Tudo se equilibra, porque assim você tem que controlar o acelerador, a derrapagem, você pode fazer a diferença. Mas quando há muita aderência, tudo fica mais equilibrado".